2017/03/18

XIV Automobilia Ibérica da Moita - Balanço


Ainda ontem apresentávamos os cartazes oficiais e o programa da Automobilia de Aveiro 2017 e hoje aqui estamos a fazer o balanço de outra automobilia que se realiza na margem Sul do Rio Tejo, e que é bem conhecida de quem gosta da temática, a XIV Automobilia Ibérica da Moita / 2017.

Mais uma vez fazemos o balanço do que vimos, como já vem sendo prática no Rodas de Viriato nos últimos 10 anos.
Como um qualquer comentador televisivo, podemos dizer que houve variações na continuidade. E dizemos isto porque o evento continuou na linha de anos anteriores, mas registaram-se algumas (pequenas) diferenças, especialmente no que respeita aos veículos de fabrico nacional.

A Automobilia da Moita continua a ter como ponto forte a quantidade de peças de motorizadas, motos, automóveis e bicicletas que oferece. Situação que pensamos decorrer por um lado do espaço disponível e, por outro, de serem mais fáceis de transportar e permitirem que o comerciante garanta a realização de algum dinheiro.

Como o espaço disponível não é muito, nota-se que alguns vendedores têm o cuidado de apresentar modelos menos conhecidos, ou mais raros ou valiosos. A seu tempo aqui divulgaremos um ciclomotor Alma que esteve para venda, bem como uma Forvel 125 cc com motor Hodaka ou uma Casal K 175 (entre outras motorizadas).

Como já dissemos noutras ocasiões, os automóveis presentes dentro do recinto vão sendo cada vez menos e este ano sentimos a falta dos UMM e dos Portaro que por lá iam aparecendo. Ainda assim pudemos ver logo na entrada do Pavilhão Municipal da Moita em obra de artesanato com um UMM feito em arame.

Já em termos de motos e de motorizadas gostávamos de ter visto mais algumas, mas como já dissemos o espaço não o permite. Tendo em conta esta situação, juntamente com o facto de as vagas para os vendedores esgotarem rapidamente, seria bom que a organização tentasse outras hipóteses ou soluções que colmatassem esta situação, pois todos ficariam a beneficiar dela.

Uma área que vemos ganhar mais relevância de ano para ano é a que diz respeito ao coleccionismo. Chapas, catálogos, folhetos, matrículas, porta-chaves, emblemas, latas... São alguns dos produtos que era possível encontrar à venda.

Os carrinhos a pedais não estavam presentes em grande número, mas foi possível ver alguns bem antigos e com formas de outros tempos, como um Sóbrinca com forma de foguete / míssil.

Mais uma vez foram muitas as pessoas que se deslocaram até ao evento usando veículos antigos, pelo que em volta do pavilhão de exposições também se notava algum burburinho, até porque a componente social, de se encontrarem amigos e conhecidos, fazem com que só isso já justifique uma deslocação até ao local.

Ainda tem mais um dia (domingo) para aproveitarem o sol e irem até à Moita visitar este evento.

Podem relembrar as edições anteriores da Automobilia da Moita vejam:
- XIII Automobilia Ibérica da Moita - 2016
- XII Automobilia Ibérica da Moita - 2015
- XI Automobilia Ibérica da Moita - 2014
- X Automobilia Ibérica da Moita - 2013
- IX Automobilia Ibérica da Moita - 2012
- VIII Automobilia Ibérica da Moita - 2011
- VII Automobilia Ibérica da Moita - 2010
- VI Automobilia Ibérica da Moita - 2009
- V Automobilia Ibérica da Moita - 2008
- IV Automobilia Ibérica da Moita - 2007

seja o primeiro a comentar!

Enviar um comentário